quinta-feira, 8 de julho de 2010

Dois Mundos

Hoje resolvi mudar o layout do blog...

Depois da onda de amigos blogueiros que também mudaram as caras de seus blogs, pensei: “Nossa o deles ficou tão legal, porque não dar uma modernizada no meu bichinho também?!”

Aí resolvi, me inspirei e mudei! De vez em quando é bom dar uma sacudida no visual, seja na gente, seja nas coisas, seja no blog! Espero que tenham gostado!

Hoje li essa frase da pedagoga Cornelia Spohn e achei que tem tudo a ver com o blog:

"Pessoas que vivem entre dois mundos têm o potencial de intermediar entre um mundo e o outro."

Não pude deixar de concordar com esse pensamento. Quando a gente vive no exterior, passa a ver as coisas boas e ruins de cada lugar com muita clareza.

Na verdade, a gente passa até a usar uma lente de aumento ao analisar cada país, cada situação . Passa a exacerbar o bom e a desprezar o ruim, tudo com muita intensidade.

Ainda não sei dizer se isso é bom ou ruim, mas não posso negar que a gente passa a dar um valor diferente para as coisas, mesmo para as mais simples.

Por exemplo, hoje eu dou um valor enorme para o sol porque vivi meses e meses de invernos rigorosos. Então, hoje sei que isso faz uma super diferença na minha vida. Antes de vivenciar esses invernos, o sol para mim era uma coisa completamente normal, nem notava que ele estava lá, não o apreciava da maneira que aprecio hoje.

Logo que me mudei para a Alemanha, em junho de 2004, fomos morar em uma casa que dividia o quintal com os donos do imóvel, um casal de velhinhos aposentados. Estávamos em pleno verão, era sol e calor todos os dias, coisa comum no Brasil.

Eu notava que os velhinhos ficavam sentados no quintal o dia todo. Eu saia de casa de manhã, voltava a tarde e ficava dentro de casa o resto do dia, cuidando das minhas coisas, e os velhinhos lá fora, acho que só entravam para ir ao banheiro!!

Um belo dia, a velhinha me para na porta de casa e diz: "Você tem que ficar sentada aqui fora, você fica muito dentro de casa, tem que aproveitar!"

Eu olhei pra ela com uma cara de interrogação, falei qualquer coisa e entrei. Passei o ano inteiro contando essa história para todo mundo. Que a velhinha devia estar querendo cuidar da minha vida, que era falta do que fazer, etc... Enfim, me diverti contando o "causo"!

Um ano se passou juntamente com um inverno rigoroso de oito meses e quando chegou o verão do próximo ano, lá estava eu sempre na rua, aproveitando o solzinho, fazendo churrasco e tomando café no quintal. Foi só aí que fui entender a velhinha... Sábia velhinha...

Quando não temos algo que estamos acostumados a ter, passamos a dar a isso um valor muito maior...

8 comentários:

  1. Sábia velhinho. Tenho ficado bastante no jardim, adoro.
    Bloguinho tá lindo!

    ResponderExcluir
  2. Sábia Velhinha...essa é das minhas. Sol é energia pura e como disse a SandraM um bom jardim então nem se fale.
    O Blog tá demais Fê...
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Oi Fe, é verdade mesmo, a gente só aprende a dar valor as coisas qd não tem... Tá lindo o blog e mudar de vez em qd é bom mesmo, cansa ver sempre a memsa coisa... e esse designer do Blogger salvou nossas vidas, tudo de bom, tenho vontade de mudar todo dia!!hehehehe
    Beijaoooooo

    ResponderExcluir
  4. Fe,
    O Blog ficou lindo!
    Sabe, tb acho que vivemos muito melhor quando damos valor ao que nos cerca, desde as pequenas coisas,gestos ou um dos grandes espetáculos que a natureza nos oferece...
    Beijinho

    ResponderExcluir
  5. Olá queridos!

    Pois é, a velhinha era sábia mesmo!

    Sandra, aproveita o jardim que tenho ouvido falar que está uma delícia por aí!

    Dani, acho que vc entraria em depressao se ficasse 8 meses no frio! rs Aproveita Floripa que aí é tudo de bom!

    Vi, os novos designs estao o máximo mesmo! O seu blog também está show!

    Temos que apreciar as pequenas coisas sim, mamis! Devagarzinho, estou aprendendo isso!

    Beijos a todos!

    ResponderExcluir
  6. O blog está lindo!!!! Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Lindo o novo look! Olha, é pura verdade, viver fora do nosso cantinho realmente nos faz abrir os olhos para tantas coisas e bem como você diz, de uma forma intensa. Valorização do bom e desprezo ao que é ruim e não interessa passa a ser tão claro. Acho uma forma de crescimento sem medida. Talvez por isto que eu aprecie tanto os dias de frio daqui... é aquela falta do cheirinho de geada do sul que sinto saudades. Bjocas.

    ResponderExcluir
  8. Oi Cris! Brigadao, vc foi uma das minhas fontes de inspiracao!

    Edelize, é verdade, a gente passa a dar valor a muita coisa que antes nem ligava...

    Beijokas meninas e obrigada pelos coments!

    ResponderExcluir